Diversidades urbanas nas Amazônias

Mais de 70% da população na Amazônia habita as zonas urbanas, afetadas pela crise climática e por problemas socioambientais e de ordem institucional. Mas é nesse lugar de circulação de ideias e pessoas que surgem as maiores oportunidades de encontrar soluções estruturantes. Compreender os múltiplos contornos da realidade urbana é o começo para lidar com o rico cenário de complexidade da região

O que definirá o sucesso da COP 30 e para as Amazônias?

Fazer com que a floresta viva valha mais que a floresta morta é uma das indicações apontadas em encontro promovido pela rede Uma Concertação pela Amazônia, o que poderá ser alcançado por meio da integração entre educação, ambiente e clima. A cúpula do clima também terá sido bem-sucedida se estabelecer metas nacionais mais ambiciosas, que mantenham o objetivo de limitar a alta da temperatura global em 1,5 grau e, ao mesmo tempo, atender as populações mais vulneráveis, entre as quais os jovens e as crianças

Território de Encontros

“Educação: Território de Encontros” foi o tema do 3º Encontro da Concertação em 2023. Com mais de 100 participantes e mediação da secretária-executiva da iniciativa, Fernanda Rennó, o encontro começou com uma homenagem a João Donato, por meio da execução da canção “Amazonas”.

Ligando pontos na educação: por que abraçar a complexidade

Recente relatório de monitoramento do Plano Nacional de Educação (PNE) mostra a Amazônia Legal atrás do restante do Brasil, segundo uma série de indicadores. Considerando que, em 2024, o PNE trará o planejamento para os próximos 10 anos, o momento é de debater os caminhos para aprimorar a educação no contexto da Amazônia Legal. O que fazer para que a Amazônia deixe de figurar entre as piores posições no quesito educação? Esta foi uma das questões levantadas na plenária “Educação: Território de Encontros”, promovida pela rede Uma Concertação pela Amazônia, em 21 de agosto.

As bioeconomias amazônicas: caminhos e sinergias

O 2º Encontro de 2023 Concertação, realizado em parceria com a iniciativa Amazônia 2030 em 8 de maio, colocou em diálogo o tema “As bioeconomias amazônicas: caminhos e sinergias”. O evento contou com mais de 200 participantes e a mediação das secretárias-executivas da iniciativa, Lívia Pagotto e Fernanda Rennó.

Povos indígenas à luz do novo contexto político

O 1º Encontro da Concertação em 2023 teve como foco a identificação das pautas prioritárias para uma política indigenista à luz do novo contexto político, bem como as formas de colaboração dos diferentes setores da sociedade para implementação dessa agenda. Realizado em formato virtual, o evento contou com a presença de mais de 150 participantes.

A Amazônia e as Eleições de 2022: Conectividade

O 4º encontro de 2022 da Concertação foi realizado em 06/07 de forma híbrida, com transmissão direta de Alter do Chão (Pará) e integrado à programação do Fórum Amazônia Sustentável. Com o tema Conectividade, o Encontro promoveu um chamado para ações de conectividade.

A Amazônia e as Eleições de 2022: Saúde e Economia

No último dia 16 de maio, aconteceu o 3º encontro de 2022 da Concertação que, pela primeira vez, foi organizado de forma híbrida, com transmissão direta de Manaus. Nesta ocasião, o tema do debate foi Saúde e Economia e faz parte da agenda programática do ano, que tem como objetivo construir propostas factíveis que possam ser implementadas nos primeiros 100 dias pós-eleições pelo executivo federal, subnacional e Congresso Nacional.

A Amazônia e as Eleições de 2022: Educação e Segurança Pública

O desenvolvimento da Amazônia sob o olhar de interdependência entre Educação e Segurança Pública foi o tema do 2º Encontro do ano da Uma Concertação pela Amazônia, realizado em 28/03, em que as iniciativas que compõem a rede apresentaram diagnósticos e debateram propostas para a região.

A Amazônia e as Eleições de 2022

Com o tema “A Amazônia e as Eleições de 2022”, foi realizado em 14 de fevereiro o primeiro encontro do ano da rede Uma Concertação pela Amazônia, com a presença de aproximadamente 180 participantes. A arte que inspirou o encontro e que agora compõe nosso site – e também estará presente nas comunicações da iniciativa no próximo período – são de Raiz Campos, grafiteiro nascido na Bahia, mas “crescido na Amazônia”, como ele diz.

Revisão do ano de 2021 e perspectivas de 2022

A última plenária do ano da Concertação, realizada no dia 06/12, incluiu um balanço do ano e também as perspectivas do grupo para 2022. A pauta também buscou homenagear os artistas que contribuíram com a nossa rede.

Retrospectiva 2021 e Perspectivas 2022

A última plenária do ano da Concertação, realizada no dia 06/12, foi de retrospectiva do ano e também para falar das perspectivas do grupo para 2022. A agenda também buscou homenagear os artistas que contribuíram com a rede.

Resumo da 1ª semana da COP26

Transmitida ao vivo diretamente da COP 26, a plenária de novembro da Concertação Amazônica apresentou um resumo da primeira semana do evento e um balanço das perspectivas para a última […]

Um encontro entre iniciativas

A 8ª plenária da Concertação promoveu Um encontro entre iniciativas para apresentar dois documentos que serão compartilhados com a comunidade internacional na COP26: Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia (da rede da Concertação) e Clima e Desenvolvimento: visões para o Brasil 2030 (processo apoiado pelo Instituto Clima e Sociedade).

Encontro: Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia

Na 7ª plenária da Concertação foi debatido o documento Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia, fruto da captura dos ricos debates e encontros dos integrantes da rede nos últimos meses. O material pretende gerar insumos a alguns marcos importantes que temos à frente, como o debate climático na COP26.

As Dimensões das Infraestruturas na Amazônia

No dia 12 de julho de 2021 aconteceu a 6ª plenária do ano de Uma Concertação pela Amazônia. Para falar a respeito do tema “As Dimensões das Infraestruturas na Amazônia”, recebemos como convidados o governador do estado do Pará, Helder Barbalho; o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo, Ricardo Abramovay; a pesquisadora do CPI – Climate Policy Initiative, Ana Cristina Barros; e a fotojornalista Paula Sampaio. O encontro foi mediado por Francisco Gaetani, professor da Ebape/FGV e fellow do Instituto Arapyaú.