Explore the work of

Laíza Ferreira

Laíza Ferreira intertwines memory, fictions, territories and temporalities, and creates new possibilities of re-existence. Through collage, the artist who inspires the visual identity of the Concertation's digital channels instigates imagery to reconnect with those who preceded her and fill the gaps left by the Amazonian cultural erasure.

TIMELINE

A line where time, space, and people come together.

RUI MACHADO
November 2020
JULIE DORRICO
February 2021
GUSTAVO CABOCO
March 2021
RAKEL CAMINHA
April 2021
MARCELA BONFIM E A AMAZÔNIA NEGRA
May 2021
BRUS RUBIO
June 2021
ERYK ROCHA E GABRIELA CARNEIRO DA CUNHA
June 2021
PAULA SAMPAIO
July 2021
RAKEL CAMINHA
September 2021
CHERMIE FERREIRA, KAMBÔ, PAULA SAMPAIO, RAKEL CAMINHA E RUI MACHADO
October 2021
DENILSON BANIWA
December 2021
ELIAKIN RUFINO
December 2021
RAIZ CAMPOS
February 2022
Ciclos Para o Amanhã
May 2022

A exposição híbrida que esteve em cartaz em maio de 2022 na Manart Galeria (Manaus) e, virtualmente, no site da Concertação, também inspirou a identidade dos canais digitais da rede no período.


Com curadoria de Hadna Abreu e Anna Lôyde Abreu, a mostra buscou responder à pergunta “E como será nosso amanhã na Amazônia?”, trazendo a visão de 16 artistas da região que se dedicam e lutam pelo chão que habitam: Skarlati Kemblin, Rakel Caminha, Thaís Kokama, Otoni Mesquita, Gisele Alfaia, MIA, Buy Chaves, Rui Machado, Chermie Ferreira, Francimar Barbosa, Raiz, Alonso Jr., a dupla Curumiz, Turenko Beça e Antônio II.

Rakel Caminha
June 2022
Raonizar as Cidades
July 2022

Ação coletiva realizada no Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho) em 2022, para homenagear o cacique Raoni como símbolo da luta e preservação da Amazônia e dos povos indígenas. Raoni Metuktire foi o único indígena brasileiro indicado ao prêmio Nobel da Paz até então.

Com participação de mais de 20 organizações da sociedade civil, o projeto que inspirou a identidade visual da Concertação em julho de 2022 envolveu a colagem de lambes de 6m² com a imagem do líder mebêngôkre em 50 cidades de todas as regiões do Brasil, além de projeções e murais.

Rogério Assis
August 2022

Paraense com mais de 30 anos de profissão, Rogério iniciou sua vida profissional documentando etnias indígenas para o Museu Emílio Goeldi, em Belém do Pará. Integrou, em 1989, a expedição oficial da Funai de primeiro contato com a etnia Zo’é, tendo publicado essa documentação em mídias nacionais e internacionais.

Participou de exposições em diversas cidades brasileiras, além de Cuba, Alemanha, Estados Unidos e África do Sul. Atualmente desenvolve projetos documentais na área socioambiental, ministra workshops sobre fotografia documental, além de colaborar com as ONGs Greenpeace e Instituto Socioambiental (ISA).

Em agosto de 2022, seu trabalho serviu de base para a identidade visual dos diferentes canais virtuais da Concertação.

Hadna Abreu
October 2022

Formada pela Universidade Federal do Amazonas, desde 2009 a artista visual manauara atua no cenário cultural de sua cidade natal, onde recentemente assumiu a curadoria da galeria Manart. Suas principais áreas de atuação são ilustrações de livros, pintura em aquarela, escultura, arte urbana, exposições de arte e ensino em cursos livres.

Hadna desenvolveu uma série de aquarelas sobre sementes da Amazônia exclusivamente para a Concertação, obra que em outubro de 2022 passou a inspirar o layout dos canais digitais da rede.

Genilson Guajajara
February 2023

Fotógrafo natural da aldeia Piçarra Preta, Terra Indígena Rio Pindaré (MA), Genilson teve seu primeiro contato com a fotografia aos 23 anos, quando participava de uma oficina de formação política promovida pela organização Justiça nos Trilhos, da Universidade Federal do Maranhão.

Seu trabalho tem como tema central sua comunidade, seus costumes e seu cotidiano. Se, de início, o artista fotografava com um celular, hoje usa equipamento profissional para contar histórias do povo Guajajara – e, a partir de fevereiro de 2023, suas fotografias ilustraram os diferentes canais virtuais da Concertação.

Ronaldo Guedes
May 2023

Conceituado artista visual e ceramista marajoara, Ronaldo Guedes integra o coletivo de ceramistas e escultores Ateliê Arte Mangue Marajó, localizado no município de Soure, na Ilha do Marajó (PA).

Modelada a partir do barro retirado dos campos alagados da ilha, sua obra reafirma a cultura ancestral da região. Os pigmentos que garantem cor às peças vêm de rochas minerais como o argilito e o caulim.

Fotografadas por Pierre Azevedo, as peças de cerâmica marajoara de Ronaldo Guedes inspiram a identidade visual das redes da Concertação no período.

Ueliton Santana
October 2023
A arte do acreano espelha o território amazônico, grandioso e por muitas vezes ignorado. Em seu processo de criação, Ueliton costuma substituir a tradicional tela de pintura por uma rede de descanso – objeto tão identitário da região. Essa rede serve como suporte para que ele represente visualmente as Amazônias e sua cultura entrelaçada com a grandeza da floresta.
Laíza Ferreira
December 2023
Laíza Ferreira intertwines memory, fictions, territories and temporalities, and creates new possibilities of re-existence.

Through collage, the artist who inspires the visual identity of the Concertation's digital channels instigates imagery to reconnect with those who preceded her and fill the gaps left by the Amazonian cultural erasure.