Senado aprova projeto de lei com incentivos para hidrogênio verde com R$ 18,3 bilhões em subsídios

BRASÍLIA – O projeto de lei que cria incentivos tributários para os produtores de hidrogênio verde foi aprovado nesta quarta-feira, 19, no Senado, criando incentivos fiscais no valor de R$ 18,3 bilhões entre 2028 e 2032. Além disso, a partir do ano que vem, as empresas poderão abater tributos como PIS e Cofins para a instalação de unidades produtivas –o que deve somar mais R$ 5,5 bilhões por ano, segundo estimativas do governo.

Sabedoria ancestral

O conceito de bioeconomia é recente no Brasil, mas já é o foco de pesquisas e debates. Fluido e ainda em definição, este termo se destaca no contexto das mudanças climáticas, segurança alimentar e desenvolvimento econômico sustentável, mas ganha sentido também na vivência de povos originários. Apesar de ser um conceito que pode ser pouco conhecido por alguns indígenas, a bioeconomia é considerada uma forma de economia feita por eles há muito tempo.

Impacto das mudanças climáticas entra no radar dos negócios, mas velocidade de mudanças é lenta, aponta CDP

As práticas sustentáveis entraram no radar de cada vez mais companhias, que avaliam o impacto das mudanças climáticas no radar dos negócios. Mas sair da teoria à prática ainda é um desafio visível. É o que mostra levantamento do CDP Latin America, organização que administra um sistema mundial de divulgação de dados ambientais para empresas, cidades, estados e regiões, publicado com exclusividade pelo Prática ESG.

Quase 25% do Brasil queimou nas últimas quatro décadas

Logo Valor Econômico

Um em cada quatro hectares do Brasil pegou fogo nas últimas quatro décadas. Entre 1985 e 2023 foram queimados 199,1 milhões de hectares o que significa quase 25% do território nacional. Cerrado e Amazônia são os biomas mais afetados, mas o Pantanal foi o que mais queimou, em termos proporcionais, nos últimos 39 anos – as chamas consumiram 9 milhões de hectares, 59,2% do bioma.

O potencial dos créditos de biodiversidade

A busca pelo bem-estar da humanidade é uma meta unânime e nobre, e consequentemente qualquer iniciativa que permita melhorar nossa qualidade de vida deve ser difundida e, idealmente, amplamente usada. Hoje em dia não existem dúvidas da relação direta e positiva entre a biodiversidade e o bem-estar da humanidade.