Dacordobarro

A artista visual manauara Dacordobarro (Kerolayne Kemblin) constrói seu processo criativo a partir de um potente esforço de recuperação de memórias, em que fragmentos de recordações dão vida, corpo e sentido à sua reflexão sobre o universo artístico brasileiro, em particular aquele que é racializado.
As técnicas que ela utiliza são tão diversas quanto sua inspiração, passando por fotografia, lambe-lambe, grafite e colagens. O autorretrato está presente de maneira muito forte em sua obra, como um estudo da imagem do seu corpo negro junto aos espaços da cidade.

Rogério Assis

Amazônia por Rogério Assis

Paraense com mais de 30 anos de profissão, Rogério iniciou sua vida profissional documentando etnias indígenas para o Museu Emílio Goeldi, em Belém do Pará. Integrou, em 1989, a expedição oficial da Funai de primeiro contato com a etnia Zo’é, tendo publicado essa documentação em mídias nacionais e internacionais.

Participou de exposições em diversas cidades brasileiras, além de Cuba, Alemanha, Estados Unidos e África do Sul. Atualmente desenvolve projetos documentais na área socioambiental, ministra workshops sobre fotografia documental, além de colaborar com as ONGs Greenpeace e Instituto Socioambiental (ISA).

Em agosto de 2022, seu trabalho serviu de base para a identidade visual dos diferentes canais virtuais da Concertação.

Hadna Abreu

Formada pela Universidade Federal do Amazonas, desde 2009 a artista visual manauara atua no cenário cultural de sua cidade natal, onde recentemente assumiu a curadoria da galeria Manart. Suas principais áreas de atuação são ilustrações de livros, pintura em aquarela, escultura, arte urbana, exposições de arte e ensino em cursos livres.

Hadna desenvolveu uma série de aquarelas sobre sementes da Amazônia exclusivamente para a Concertação, obra que em outubro de 2022 passou a inspirar o layout dos canais digitais da rede.

BONIKTA (Caio Aguiar)

Artista paraense que passa a “vestir” os canais digitais da Concertação apresenta uma arte rica em sobreposições de formas, tempos e espaços. Representante da nova geração da arte urbana amazônida, ele cria memórias coletivas para imaginar futuros possíveis.

Luê Soares

Cantora, compositora e violinista, estudou violino clássico na Fundação Carlos Gomes e fez parte da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFPA (OSUFPA). Em sua obra, une o carimbó […]

Thays Chaves

Thays Chaves, ou Nazas, é uma artista visual que caminha entre a fotografia, a pintura, arte digital, foto-colagem, performance, escultura, desenho, grafite e escrita. Nazas se coloca como afro-futurista da […]

Rodrigo Leão

Grafiteiro, ilustrador, quadrinista e arte-educador pela UFPA. Trabalha corpos/personagens LGBTI+ e/ou racializados abordando temas sociais ou questões pessoais e subjetivas, também contribui com ilustração em materiais informativos de cunho social […]

Elton Galdino

Quadrinista, designer gráfico, pesquisador e organizador da “Zagaia” – primeira coletânea de quadrinhos afro amazônidas. Filho de família nordestina, nascido em Belém, vive em Tapanã, na periferia da cidade.

Strobo

Strobo é formado pelos paraenses Léo Chermont e Arthur Kunz. Criado em 2001, o duo toca música instrumental dançante do Pará misturada a elementos da música pop mundial. Tem influências […]

Nay Jinknss

Nay Jinknss é uma mulher negra, lésbica, nascida e criada em Ananindeua, no Pará. Possui graduação em Artes Visuais e Tec. da Imagem pela Universidade da Amazônia (UNAMA). Atua como […]

Labo Young

Artista visual e stylist. Seu trabalho fala sobre a potência da cultura amazônica e a importância do repasse dos saberes ancestrais em sua família, que se refletem nas técnicas que […]

Fierce

Marcely Gomes, ou Fierce, é uma artista residente da Ilha de Outeiro. Sua expressão e inspiração maior vem de suas vivências como uma mulher preta moradora de uma ilha periférica, […]

Rafael Bqueer

Rafael nasceu em Belém é drag queen e ativista LGBTQI+. Atua de forma transdisciplinar com vivências entre a moda, escolas de samba e arte contemporânea. Seus trabalhos investigam questões sobre: […]

Monique Malcher

Escritora, artista plástica e antropóloga. Monique é vencedora do Prêmio Jabuti 2021 na categoria contos pelo livro “Flor de Gume”. O livro é composto por 37 contos, onde Monique se […]

Mauricio Igor

Um corpo nascido e criado em Belém/Pará que arrasta consigo a vastidão sinuosa da região amazônica. Acumula encontros orgânicos enquanto preserva as instabilidades dos deslocamentos a partir de diferentes mídias, […]

Sumano

O rapper paraense se inspira nas pessoas de sua comunidade para compor suas músicas. Sumano, além de rapper, é professor de geografia.

Nic Dias

Rapper, compositora, DJ, produtora e ativista.

Wellington Romario (Byxa do Mato)

Byxa do Mato é artista conceitual e pesquisador, desenvolve estudos sobre o cotidiano, relações familiares, processos históricos e questões do território a partir da Amazônia paraense. Movimenta seu trabalho para […]

Carolynne Matos (Vênus)

Carolynne Matos, usa a fotografia como instrumento de empoderamento da estética negra. Iniciou sua trajetória em 2017, ao comprar sua primeira câmera antiga. Inspiradas nos bailes blacks da cidade e […]

Petra

Jean Petra é multiartista e seus trabalhos misturam técnicas de colagem e foto-performance em mundos utópicos.