Mapa dos conflitos

O Mapa dos Conflitos é um projeto da Agência Pública de Jornalismo Investigativo em parceria com a Comissão Pastoral da Terra (CPT) que, por meio de análise inédita de dados, […]

Rethinking Amazon e Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia: uma conversa sobre duas propostas para o futuro da região

Uma Concertação pela Amazônia e Chatham House, em parceria com a Página 22, realizaram em 28 de outubro. O encontro foi mediado por Luana Maia, diretora de Operações & Planejamento Estratégico no Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e teve a participação de Roberto Waack, presidente do Conselho no Instituto Arapyaú, Ana Yang, diretora-executiva da Chatham House Sustainability Accelerator, Ana Toni, diretora-executiva no Instituto Clima e Sociedade (iCS) e Joaquim Levy, diretor de Estratégia Econômica e Relações com Mercados no Banco Safra.

Tese de Aceleração da plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA)

O estudo mapeia novas possibilidades de aceleração de diferentes tipos e estágios de negócios de impacto socioambiental que atuam na/com a Amazônia. Após uma profunda imersão, foram identificados os desafios mais característicos do bioma. A Tese indica os percursos possíveis para acelerar negócios que representem soluções a esses desafios, dentro de 4 eixos: Bioeconomia, Regeneração e Restauração, Carbono/Clima e Cadeias de Fornecimento Sustentável.

Recomendações para a consolidação do Plano Estadual Amazônia Agora para o horizonte de 2030.

Este relatório oferece um conjunto de 6 recomendações gerais e 50 recomendações específicas direcionadas para a consolidação e o fortalecimento do Plano Estadual Amazônia Agora. O Plano é uma iniciativa liderada pelo Governo do Estado do Pará, apresentada publicamente pela primeira vez em Madrid, durante a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP25), em dezembro de 2019, e vem sendo estruturada e complementada ao longo do ano de 2020. Este relatório pretende ser um insumo para fomentar o necessário debate qualificado junto à sociedade paraense, uma vez que o sucesso de qualquer estratégia de desenvolvimento de longo prazo depende em boa medida da discussão, apropriação e engajamento efetivo dos principais atores sociais

Fronteiras da atuação empresarial em clima

“O framework apresentado nesta publicação consolida conteúdos e reflexões emergentes de um processo que envolveu empresas, pesquisadores e espacialistas, relacionados
às práticas e fronteiras que precisam ser alcançadas e ultrapassadas para o avanço da agenda empresarial em clima e suas interfaces com os temas de justiça social ebiodiversidade.”

Diagnóstico Amazônia pelo Clima: bases para a ação climática nas capitais da Amazônia Legal brasileira

Elaborado no âmbito do projeto Amazônia pelo Clima, este relatório traz um panorama da agenda climática na região da Amazônia Legal brasileira a partir de pesquisa em fontes secundárias e primárias sobre: políticas, instrumentos e projetos climáticos existentes nas nove capitais; atores presentes na agenda climática local e regional; fontes e oportunidades de acesso a recursos para o financiamento da ação climática local. Parte-se da retomada do perfil da região com base em informações socioeconômicas relevantes associadas aos fatores de vulnerabilidade à mudança do clima e às emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) geradas nos territórios amazônicos.

Amazônia e Bioeconomia sustentada em Ciência, Tecnologia e Inovação

O caderno especial “Amazônia e Bioeconomia” representa uma contribuição do Instituto de Engenharia à discussão sobre as oportunidades e desafios do Brasil na Bioeconomia, área em que já existem exemplos de sucesso, resultantes da cooperação entre instituições públicas, governos e iniciativa privada.

Bioeconomia da sociobiodiversidade no estado do Pará

O documento analisa a importância econômica atual e potencial do uso direto da biodiversidade para a economia do estado do Pará e apresenta recomendações para a implementação de políticas públicas com vistas ao desenvolvimento de uma bioeconomia baseada na floresta nativa e na sociobiodiversidade. Os resultados do estudo comprovam que as cadeias de valor dos produtos da sociobiodiversidade beneficiam desde agentes econômicos da esfera local à esfera nacional.

Da NASA para a Amazônia

Entrevista de Zeca Martins com Juan Carlos Castilla-Rubio, membro do board do Forum Econômico Mundial, com extensa trajetória empresarial e conhecimentos, que vão da matemática avançada à biologia sintética, passando […]

Agrofloresta é nosso Vale do Silício

Entrevista de Zeca Martins com Valmir Ortega, um empreendedor na fronteira da economia verde que criou a Belterra e, através dela, está desenvolvimento projetos de restauração florestal que se viabiliza […]

Periferia do Brasil

“Periferia do Brasil” faz um paralelo entre a vida das comunidades nas periferias das grandes cidades brasileiras e a vida das comunidades na periferia do Brasil, notadamente na região Norte.

A última floresta

O filme tem parcialmente o caráter de documentário e é baseado no livro A Queda do Céu – Palavras de um Xamã Yanomami, escrito pelo antropólogo Bruce Albert e lançado […]

Uma Agenda pelo Desenvolvimento da Amazônia

Nas próximas páginas são apresentados caminhos para o desenvolvimento da Amazônia partindo de um conjunto de ambições: o aumento da qualidade de vida para a população local, a valorização da […]

Retrospectiva 2021 e Perspectivas 2022

A última plenária do ano da Concertação, realizada no dia 06/12, foi de retrospectiva do ano e também para falar das perspectivas do grupo para 2022. A agenda também buscou homenagear os artistas que contribuíram com a rede.

Fatos da Amazônia 2021

A publicação sintetiza as informações econômicas, sociais e ambientais da Amazônia Legal. Esse relatório foi elaborado com base em dados secundários de diversas instituições públicas, pesquisa e sociedade civil.

Balanço da 1ª semana da COP26

Considerações a respeito da plenária de novembro, transmitida ao vivo diretamente da COP 26, quando a Uma Concertação pela Amazônia apresentou um balanço da primeira semana do evento e uma avaliação das perspectivas para a semana final da Conferência do Clima. Izabella Teixeira, conselheira do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) e Fellow do Instituto Arapyaú, ao lado de Ana Toni, Sênior Fellow do CEBRI e Diretora Executiva do Instituto Clima e Sociedade (iCS), ambas integrantes da Concertação, dividiram o debate com Samela Sateré-Mawé, comunicadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB).

Do Projeto à Empresa de Impacto: a Experiência do Café Apuí Agroflorestal

É preciso inovar para promover o desenvolvimento de cadeias produtivas da sociobiodiversidade ao mesmo tempo em que cuidamos das pessoas e da biodiversidade amazônica. O Projeto Café Apuí Agroflorestal faz parte dessa trajetória de inovações do Idesam, que em 2020 completou 16 anos de atuação na Amazônia. Esta publicação tem como objetivo compartilhar as principais lições aprendidas ao longo de uma empreitada persistente de transformar o “projeto em um negócio de impacto” nas fronteiras do desmatamento na Amazônia.

Oportunidades dos Serviços Ambientais para as cadeias produtivas florestais do Amazonas

O objetivo deste estudo é explorar oportunidades e mecanismos de financiamento complementares que possibilitem a continuidade das atividades desenvolvidas pelo Projeto Cidades Florestais a médio e longo prazo, consolidando as cadeias florestais junto as comunidades apoiadas pelo projeto. Para tanto, o IDESAM buscou desenvolver um modelo de monitoramento que possibilite estimar o potencial da geração de serviços ambientais através das reduções de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs), geradas pelas atividades do projeto.

Oportunidades para exportação de produtos compatíveis com a floresta na Amazônia brasileira

Quais atividades podem impulsionar o desenvolvimento econômico regenerativo e de baixo carbono da Amazônia ainda nessa década? As respostas mais frequentes envolvem o processamento de matérias-primas que hoje são vendidas em estado bruto, a venda de créditos de carbono florestal e a descoberta de novos compostos, moléculas ou materiais oriundos de sua biodiversidade. Essas sugestões são promissoras, mas os riscos envolvidos também são altos. Ao invés de avaliar a busca por novos produtos ou novos mercados, esse artigo mostra que a Amazônia têm um espaço enorme para ampliar sua participação nos mercados multibilionários dos produtos que suas empresas já exportam.

Mercado de trabalho na Amazônia Legal – Uma análise comparativa com o resto do Brasil

O livro é resultado de esforços de organizações da sociedade civil e instituições de pesquisa para sistematizar e dar visibilidade às experiências de monitoramento territorial independente em territórios Amazônicos. a publicação integra atividades para a construção da Rede de Monitoramento Territorial Independente (Rede MTI), processo colaborativo facilitado pelo FGVces.

Um encontro entre iniciativas

A 8ª plenária da Concertação promoveu Um encontro entre iniciativas para apresentar dois documentos que serão compartilhados com a comunidade internacional na COP26: Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia (da rede da Concertação) e Clima e Desenvolvimento: visões para o Brasil 2030 (processo apoiado pelo Instituto Clima e Sociedade).

Encontro: Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia

Na 7ª plenária da Concertação foi debatido o documento Uma agenda pelo desenvolvimento da Amazônia, fruto da captura dos ricos debates e encontros dos integrantes da rede nos últimos meses. O material pretende gerar insumos a alguns marcos importantes que temos à frente, como o debate climático na COP26.

As Dimensões das Infraestruturas na Amazônia

No dia 12 de julho de 2021 aconteceu a 6ª plenária do ano de Uma Concertação pela Amazônia. Para falar a respeito do tema “As Dimensões das Infraestruturas na Amazônia”, recebemos como convidados o governador do estado do Pará, Helder Barbalho; o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo, Ricardo Abramovay; a pesquisadora do CPI – Climate Policy Initiative, Ana Cristina Barros; e a fotojornalista Paula Sampaio. O encontro foi mediado por Francisco Gaetani, professor da Ebape/FGV e fellow do Instituto Arapyaú.

Pan-Amazônia – Entre o Céu e a Terra

A 5ª plenária do ano de Uma Concertação pela Amazônia aconteceu no dia 14 de junho. Com o tema “Pan-Amazônia – Entre o Céu e a Terra”, a 5ª plenária da Uma Concertação pela Amazônia ocorreu em junho, o objetivo foi promover um diálogo sobre os desafios, oportunidades e interações existentes na Pan-Amazônia. A sessão contou com convidados com o cineasta brasileiro, Eryk Rocha; a atriz, pesquisadora e diretora de cinema, Gabriela Cunha; o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Jean-Pierre Ometto; o pesquisador do Joint Research Centre (JRC) da Comissão Europeia, René Beuchle; o representante da Convervation Internatitonal (CI), Cândido Pastor; a secretária-geral da Secretaria Permanente da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (SP/OTCA), Alexandra Moreira López; e o coordenador da Divisão de Desenvolvimento Sustentável da CEPAL, em Santiago, José Javier Gomez.