Artigo externo
Os planos nacionais de ação climática têm metas florestais insuficientes e o desmatamento continua a aumentar
Apesar dos compromissos globais para deter o desmatamento até 2030, apenas oito dos 20 principais países com a maior taxa de desmatamento tropical quantificaram metas sobre florestas em seus planos nacionais de ação climática, também conhecidos como Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDCs). Essa é uma das principais conclusões do relatório da UN-REDD “Aumentando a ambição, acelerando a ação: Rumo a melhores Contribuições Nacionalmente Determinadas para as florestas", publicado hoje enquanto os países se reúnem para a Conferência sobre Mudanças Climáticas de Bonn. 
Compartilhe nas redes sociais

Apesar dos compromissos globais para deter o desmatamento até 2030, apenas oito dos 20 principais países com a maior taxa de desmatamento tropical quantificaram metas sobre florestas em seus planos nacionais de ação climática, também conhecidos como Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDCs). Essa é uma das principais conclusões do relatório da UN-REDD “Aumentando a ambição, acelerando a ação: Rumo a melhores Contribuições Nacionalmente Determinadas para as florestas”, publicado hoje enquanto os países se reúnem para a Conferência sobre Mudanças Climáticas de Bonn. 

Leia também