Pintor, compositor e poeta. Foi a primeira participação artística no espaço de diálogo da concertação.

Participar deste encontro é uma oportunidade de o Brasil descobrir o Brasil. Sou amazonense, nasci de mãe amazonense de descendência portuguesa, e pai português. Sou um apaoxinado pela Amazônia e sempre a pintei muito antes disso virar modismo.

Quando questionado em relação ao seu olhar sobre a Amazônia, a resposta é simples: “quem ama cuida”.