Published in 6 August, 2021 Webinar

Infraestrutura na Amazônia Brasileira: o que Belo Monte e a BR-319 nos ensinam?

2020

Outubro

11

Sugestão de abordagem: como é a participação social nos processos de implementação das políticas de infraestrutura na Amazônia Brasileira. De como o licenciamento ambiental não é suficiente nem compreensivo para os dilemas postos, e como experiências inovadoras enfrentam desafios próprios.

Tanto a Ana Paula, como a Dionéia, tem experiências contundentes da chegada de um grande empreendimento e como se dá os espaços de participação social, que culmina(ria)m em um processo de desenvolvimento com abordagem territorial, e consequentemente com maiores chances de se efetivar o desenvolvimento inclusivo e sustentável. Daniela poderia falar um pouco do que a FGV tem estudado desse assunto e as demais trazem as experiências tanto de Belo Monte quanto da região da BR-319. Me parecem que são dois exemplos recentes fortes de inserção de infraestrutura – hidrelétricas e estradas – na Amazônia, dentro do desenvolvimentismo ainda característico de nossa estratégia nacional de desenvolvimento.

Narrativa alinhada: tratar dos conflitos que surgem em torno das obras de infraestrutura para então trazer luz à importância da governança e do planejamento territoriais, e você ia refletir sobre o(a) segundo(a) palestrante, se seria melhor alguém com vivência local ou com perfil mais acadêmico. 

Texto para divulgação: O debate sobre infraestrutura na Amazônia encerra grandes questões relacionadas não apenas à sustentabilidade ambiental, como também ao desenvolvimento regional e local, à justiça social e aos direitos humanos. Assim, as decisões que embasam as políticas de infraestrutura não se restringem a análises técnicas ou aos processos de licenciamento ambiental. O próximo webinar promovido por Uma Concertação pela Amazônia faz um convite à reflexão sobre as implicações da ausência de planejamento territorial e de participação social efetiva nos processos de decisão relativos à infraestrutura na Amazônia. Com base nos exemplos da BR-319 e de Belo Monte, o encontro promoverá também um debate sobre o potencial e limitações de diferentes arranjos de governança territorial.