Artigo externo
A bioeconomia na Amazônia precisa mesmo se industrializar para ganhar valor agregado?
Em janeiro de 2023, fui a Nova Jersey conhecer um depósito credenciado pela Bolsa de Mercadorias de Nova York para armazenar cacau. Lá, encontrei 20 mil toneladas de amêndoas provenientes de múltiplos países, incluindo Costa do Marfim, Gana, Equador, Bolívia e Papua Nova Guiné. Só não tinha do Brasil.
Compartilhe nas redes sociais

Em janeiro de 2023, fui a Nova Jersey conhecer um depósito credenciado pela Bolsa de Mercadorias de Nova York para armazenar cacau. Lá, encontrei 20 mil toneladas de amêndoas provenientes de múltiplos países, incluindo Costa do Marfim, Gana, Equador, Bolívia e Papua Nova Guiné. Só não tinha do Brasil.

Leia também